• Home
  • Abstract
  • Abstract The Art of Design: o design de tênis Tinker Hatfield

Abstract The Art of Design: o design de tênis Tinker Hatfield

Abstract – The Art of Design por Netflix

 o design de tênis Tinker Hatfield

O segundo episódio do novo documentário da Netflix traz com exclusividade a vida e a carreira do bem sucedido ex-atleta, arquiteto e designer Tinker Hatfield.

Pés foram feitos para andar, escalar e correr, mas o que os atletas exigem hoje em dia, vai muito além disso. Para criar tênis para esportistas é fundamental entender a fundo suas reais necessidades e é por isso que o ex-atleta Tinker Hatfield se tornou um renomado designer de calçados: por conhecer tudo o que um atleta necessita na hora de escolher seu calçado.

Tinker nunca havia pensado em ser designer, mas através do esporte conseguiu uma bolsa de estudos para cursar arquitetura na Universidade de Oregon, onde conheceu seu treinador, cofundador da Nike e grande amigo, Bill Bowerman, ou “professor de resultados competitivos”, como gostava de ser chamado.

Atento aos resultados de seus atletas, Bill Bowerman queria cada vez mais, melhorar os resultados de seus alunos e pensando nisso, desenvolvia sapatilhas e tênis de corrida. “Alguns eram ótimos e outros faziam os pés sangrarem” – Tinker afirma.

No segundo ano da universidade, Tinker Hatfield sofre seu pior acidente: praticando salto com vara, Tinker caiu de uma altura de 5 metros e quebrou o tornozelo. Deprimido após diversas cirurgias e ouvindo os médicos decretarem o fim de sua carreira como atleta, seu amigo e treinador Bill Bowerman o presenteia com o desenvolvimento de uma sapatilha especial.

Com um suporte no calcanhar que alivia e minimiza o andar manco de Tink, Bill resolve vários problemas com um único sapato: o andar, as dores e devolve a possibilidade de Hatfield competir, evitando a perda da bolsa na faculdade. E dessa forma, o futuro designer de calçados da série Abstract da Netflix começa a perceber que se ele não pode competir, pode ao menos solucionar o problema de outros atletas através do design.

Tinker Hatfield e a Nike

Em uma competição de 24 horas entre diversos artistas disputando o cargo de Designer da Nike, Tinker se empenhou em uma grande e descontraída apresentação sobre um tênis perfeito para andar de moto, estacionar e sair correndo para se exercitar, ultrapassando assim, todas as experiências e apresentações dos designers concorrentes. Dois dias depois foi convocado como designer da marca de tênis mais famosa do mundo.

AIR MAX

O processo criativo de Tinker Hatfield é movido a falas, escritas e desenhos. Um de seus primeiros sucessos como designer foi o clássico Air Max, lançado em 1987. Um projeto que muitos consideraram absurdo, por colocar as bolsas de amortecimento a mostra.

Tinker afirma que a inspiração para o seu primeiro grande clássico foi o prédio do Centro Georges Pompidou, de Renzo Piano, que causava uma reação de “ame ou odeie”, por deixar todos os seus mecanismos internos à mostra.

#PIRANOMEUAIR

Um evento super legal está rolando em São Paulo em comemoração aos 30 anos do lançamento do primeiro clássico de Tinker Hatfield.

No mês de março, um espaço especial para os amantes da cultura sneaker, a Casa Air Max, ficará aberta ao público de 11 à 26 de Março, dia em que é comemorado o Air Max Day. Localizada na Avenida Paulista nº 1811, a casa contará com uma programação especial que vai de shows a treinos de musculação e corridas!

Confira mais informações no site da Nike e nas redes sociais com a hashtag #PIRANOMEUAIR.

Air Jordan

Em meados das décadas de 70-80, astros do basquete começaram a usar tênis individualmente personalizados que rapidamente viraram o “must have” da moda e cultura urbana, motivando a Nike criar a marca Air Jordan, inspirada e realizada em parceria com o grande astro da Nike, e rei das quadras, Michael Jordan.

Michael estava infeliz com os modelos criados e estava prestes a desistir da parceria com a Nike, até o protagonista do segundo episódio do novo documentário do netflix: Tinker Hatfield, ser cotado para criar o próximo Air Jordan.

Com 6 meses de atraso no cronograma, o designer conquistou Michael com o protótipo do Air Jordan III. Estampas de elefante, cano alto, couro macio e uma sensação de que aquele tênis cairia como uma luva em quem usasse, foram os pontos altos da apresentação para Jordan, assim como a linha de agasalhos que foi desenvolvida de surpresa por Hatfield para combinar perfeitamente com o novo tênis da marca.

Com a necessidade de se superar mais a cada ano, Tinker achava a pressão saudável e necessária para a motivação, assim Jordan e Hatfield conseguiram criar uma linha atemporal que satisfazia tanto os atletas, quanto os fãs, sem ficar datada e podendo ser usada 30 anos depois sem ficar fora de moda.

EARL – Electro Adaptive Reactive Lacing (Cadarços Reativos Eletroativos)

Com sua vasta experiência em lesões, o designer começou a pensar no estado dos pés dos jogadores de basquete em 10 anos, uma vez que eles sofriam muita pressão dentro dos tradicionais tênis usados, e dos grandes impactos nas quadras. Nascendo assim, a linha EARL, que significa Electro Adaptive Reactive Lacing e em português: Cadarços Reativos Eletroativos.

Cadarços que entendiam a hora de contrair para dar segurança, como é necessário na cobrança de um lance livre por exemplo, ou relaxar e descontrair melhorando o fluxo sanguíneo e dando conforto em um momento de descanso do jogador, como sentado no banco ou simplesmente andando pela quadra.

NIKE MAG – DE VOLTA PARA O FUTURO

Em 1987, um convite para criar um tênis com design futurista na saga “De Volta para o Futuro” aconteceu. O tênis deveria ter um design apropriado para o ano de  2015, 25 anos no futuro do tempo em que o filme se passava.

Cadarços automáticos, luzes e tons de prata foram usados nos tênis cenográficos, já que os cadarços dos sapatos futurísticos não funcionavam de verdade (eram puxados manualmente para parecerem automatizados na cena).

Anos mais tarde, em 2006 Tinker (agora designer-chefe da Nike) resolveu atender os pedidos dos fãs e finalmente criar uma réplica que realmente funcionasse como os tênis da saga De Volta para o Futuro. Mas a tecnologia não era avançada o bastante, os motores não eram tão fortes e rápidos, como deveriam ser e nem tão pequenos para que fossem capazes de ser escondidos na sola de um tênis.

Mas finalmente, após anos da tecnologia sendo explorada, MAG – O tênis do filme de volta para o futuro, voltou a ser projetado e enfim saiu com a tecnologia EARL, 25 anos depois.

Uma curiosidade:

25 anos depois, na mesma data em que Michael J. Fox (o ator do De Volta Para O Futuro) calçava os tênis no filme, foi presenteado pela Nike com o primeiro tênis de verdade com cadarço automático e design surpreendente leve e confortável.

Hatfield aposentou sua criatividade na linha Jordan, mas sua carreira não acabou por aí: ele poderia continuar sendo criativo e criando produtos, mas agora tornando-se orientador e professor, incentivando jovens atletas a desenvolver autoconfiança e a fazer algo novo sem medo de errar, assim como foi o início de sua trajetória como designer de tênis de uma das maiores marcas do mundo.

“Se você ficar no escritório tentando ter ideias, não terá uma boa base para a sua ideia, apenas saia e viva a vida, isso cria um acervo mental que você poderá explorar com novos designs” – Tinker Hatfield


Edição por Vanessa Fontes



RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR EMAIL

Nós inspiramos você e a sua casa!


Galeria de Imagens

Abstract The Art of Design: Tinker Hatfield:

Abstract The Art of Design: o design de tênis Tinker Hatfield
5 (100%) 1 voto
Tags:

Deixe aqui seu comentário ou feedback

%d blogueiros gostam disto: